O'Living

Com 86 apartamentos de tipologias T1 a T4, destaca-se a predominância de amplos vão de janelas, varandas ou terraços, permitindo tirar todo o partido da luz de Lisboa. O projeto de arquitetura considerou também a versatilidade dos espaços que se ajustam às necessidades de cada família e, até, a cada etapa específica da sua vida. Por exemplo, nos apartamentos T2, uma divisão é separada por portas de correr para poder funcionar como uma extensão da sala de estar, um escritório ou como quarto das crianças. É o espaço residencial a evoluir e a adaptar-se às necessidades dos seus utilizadores. Ao nível de soluções construtivas e acabamentos as opções foram para materiais que ‘oferecem resistência e durabilidade ao longo do tempo, e um conforto espacial (quer físico quer visual), conforme refere o Arquiteto Miguel Saraiva, responsável pelo projeto, em entrevista à revista O’People.

No caso concreto da caixilharia, foram selecionadas soluções técnicas que respondessem aos requisitos de conforto, segurança e funcionalidade definidos no projeto de arquitetura. Foram utilizadas as janelas minimalistas SlimLine 38 Ferro com o ‘look & feel’ do aço, o sistema de fachada CW 50 que pela sua versatilidade e desempenhos é um ‘best seller’ da Reynaers em todo o mundo e portas CS 77 para uso intensivo, testadas para 1.000.000 de ciclos, de forma a assegurar o bom desempenho mecânico durante muitos e muitos anos. É nos apartamentos T3 Duplex, no último piso, que a envolvente transparente se torna ainda mais impactante. Amplos terraços abrem-se a vistas extraordinárias de Lisboa ao mesmo tempo que os grandes vãos envidraçados permitem sentir essa atmosfera, mesmo no interior, enquanto se relaxa ou trabalha.

Localização: 
Lisbon, Portugal