Lake Wakatipu House

Lake Wakatipu House

Koia Architects

Imersa na orla do lago Wakatipu no Sul da Nova Zelândia e rodeada por milhas e milhas de montanhas, Queenstown possui uma reputação invejável, sendo vista como o principal lago e resort topo de quatro estações do hemisfério sul, um papel que reforça o seu número populacional de 19 000 para uma média de 1.9 milhões de visitantes por ano. O centro de Queenstown é no lado norte do lago, embora agora o maior desenvolvimento tenha lugar na parte solarenga orientada para norte, onde o Lago Wakatipu se projeta. As habitações neste local, conhecidas por Kelvin Heights, podem apreciar as vistas do lago e as montanhas de Norte a Sul. Foi em tal sítio que a Nova Zelandesa Anne e o Australiano Bryan Oliver adquiriram um lote ocupado por uma modesta casa e construíram uma casa de ferias para poderem desfrutar junto com família e amigos, sendo que a sua residência permanente se encontra a 4000 milhas de Perth, na Austrália Ocidental.

Num trabalho concebido pelo gabinete Koia Arquitects de Queenstown e Auckland, existem quatro unidades comparáveis a caixas, revestidas de cedro e de pedra xistosa que descem o terreno íngreme entre a rua da Península e o lago. A casa tira o maior partido do seu local em termos de luz e vistas graças à vasta gama de sistemas de janelas e portas da Reynaers, atingindo assim o objetivo do arquiteto em criar limites disfarçados entre o interior e exterior. Este efeito é reforçado pela aplicação de pedra xistosa por dentro e por fora, com azulejos cinzentos Kerlite a serem usados tanto nos pisos internos como externos. O arquitecto desejava criar um edifício que correspondesse, ao invés de competir com a sua localização, enquanto que os clientes pretendiam uma casa onde pudessem passar tanto tempo quanto possível dentro como fora da mesma – assim como os Kiwis fazem.

Vistas magníficas do lago e das montanhas

VISTAS DESLUMBRANTES

Entrando na casa pela parte Sul, os olhos são imediatamente levados para além do lago até às montanhas, com a área de convivência principal seis degraus abaixo à sua frente. À esquerda, o hall de entrada leva-o para a escadaria que vai até ao quarto principal, quarto de hóspedes ou sala de estar. No mais elevado patamar da casa, encontra-se a janela Reynaers CS 77 instalada nas paredes a este e sul, dotando estes quartos com vistas incríveis para o lago e para as montanhas de ambos os lados da península. A escadaria que leva até este andar é a primeira de várias, na casa, com revestimentos de barbatanas de rimu, uma madeira de origem neozelandesa recuperada da casa de origem e de outras propriedades demolidas. O rimu fornece uma linha calorosa, interligando as várias partes da casa com a sua localização e o seu passado.

Amplas portas de correr trazem o exterior para o interior

PORTAS DE CORRER

A sala de estar principal ocupa a largura da casa na sua totalidade, combinando outros elementos como a lareira, sala de estar, sala de jantar e a cozinha. Com a combinação do sistema de portas amplas de correr da Reynaers CP 155, com a sua capacidade de recuar, bem como as janelas fixas e desdobráveis CS 77, os Koia conseguiram providenciar um sistema termicamente melhorado na sua íntegra e livre de condensação na parede translúcida a norte, incorporando assim a espaçosa varanda na parte da área habitável. A sala de estar é protegida contra o sol de verão por uma saliência projetada do teto. Uma escadaria por detrás da parede de pedra, no lado oeste, é iluminada pelas janelas da Reynaers CS 77, conduzindo a dois outros quartos, uma casa de banho e uma lavandaria. As portas de correr CP 96 dotam os dois quartos virados para norte com vistas deslumbrantes e altos níveis de isolamento térmico. A escadaria seguinte, também ela revestida por barbatanas de rimu, conduz a uma sala no nível inferior da casa. Os arquitetos combinaram materiais locais com as mais recentes tecnologias de vidro e alumínio da Reynaers, na criação de uma casa extraordinária e que será um prazer habitar em qualquer uma das quatro estações de Queenstown.

Instalador: 
Unique Window Technique
Arquiteto: 
Koia Architects
Localização: 
Nova Zelândia
Fotógrafo: 
James Jubb
Outros parceiros: 
Justbuilditnz (General contractors)
Sistemas Reynaers utilizados: 
Project solutions: 
CF 77 bespoke solution (by fabricator)