Etopia Centre for Art and Technology

Etopia Centre for Art and Technology

MCBAD/Colomer Dumont

Etopia, Centro de Arte e Tecnologia, em Zaragoza, Espanha, é um centro acolhedor e luminoso e ao mesmo tempo sólido e moderno. É um espaço aberto onde os artistas, engenheiros e o público em geral se podem reunir. O gabinete de arquitetura MCBAD / Colomer Dumont concebeu um edifício com uma característica expressiva, fruto de uma conjugação entre pesquisa, arte, economia, comunicação, cultura e tecnologia.

Até mesmo a localização do prédio é excelente. Etopia faz parte do La Milla Digital (a Milha Digital), uma aglomeração de empreendimentos e atividades no campo da tecnologia de média digital que liga o centro da cidade de Zaragoza com os antigos terrenos de exposição internacional. No centro desta configuração encontra-se a estação ferroviária de alta velocidade de Delicias. Etopia situa-se em frente da estação estando ambos interligados através de uma ponte pedonal elegantemente suspensa. Desta forma Etopia está enraizada no seu ambiente e ao mesmo tempo ligado com o resto do mundo.

A composição do edifício reflete a necessidade de racionalidade que tem vindo a crescer de uma forma notável em Espanha ao longo dos últimos anos. A crise financeira e a falência de uma série de projetos extravagantes incentivaram uma ponderação mais racional sobre a forma de arquitetura. Os arquitetos de MCBAD sempre demonstraram uma preferência para linhas claras e regulares na criação de volumes; neste caso o resultado também reflete inequivocamente o espírito dos tempos atuais em Espanha.

O tom reservado desta execução garante a visibilidade do complexo, mesmo quando visto à distância. Três blocos de proporções comparáveis interligados através de uma base comum de dois andares, com aberturas em vários pontos e agrupados dentro de um parque circundante.

Contraste subtil entre as várias fachadas

ESPAÇO PARA REUNIR

Com três áreas amplas de dois andares construídas dentro de um espaço de 16.000 metros quadrados, é evidente que este edifício é um espaço para encontros. É uma área aberta ao alcance de todos. Desde empresários, artistas, até aos engenheiros, onde se podem realizar seminários, grupos de reflexão, formação, desenvolver e compartilhar ideias. Serve também como uma plataforma para empresas incubadoras e empreendedores iniciantes. Para este fim foram criadas uma série de salas para apoiar e acomodar novas empresas, localizadas em todo o hall de entrada e no auditório, onde as características mudam gradualmente de acesso público a mais privado. Esta combinação de flexibilidade e informalidade é destinada a estimular a produtividade cruzada entre os empresários e a aumentar a facilidade de contacto com possíveis clientes. Desta forma, espera-se que o clima social tenha um efeito positivo sobre o clima económico.

Existem contrastes subtis entre as várias fachadas. Dois dos blocos são compostos por painéis de vidro e fachadas em alumínio dispostos num padrão alternado, enquanto que o terceiro bloco está vestido por uma cortina de vidro fosco. Os elemen- tos de fachada estão unidos uns aos outros e indicam claramente as dimensões dos vários andares em qualquer um dos três volumes vistos de fora. Esta delineação modular é responsável pela perceção industrio tecnológica do complexo. Uma expressão de execução racional e rápida que, devido às delimitações das superficies em vidro, torna onerosa a utilização de soluções padronizadas.

Este projeto apresenta a solução da Reynaers CW 65 para fachadas de vidro com colagem estrutural, com a exigência de maior profundidade, a fim de manter a mesma largura estreita de 65 milímetros. A construção também implicou uma maior ancoragem dos painéis de vidro corridos de chão a chão. Porém, embora chamativas, as elegantes fachadas com as suas subtis superfícies de vidro criam uma sensação de leveza tal que até as fachadas mais sólidas se aligeiram, dissimulando as cargas sobre elas aplicadas.

ACESSIBILIDADE E LUZ

O ar de acessibilidade atinge o seu auge no piso térreo, com as suas aberturas múltiplas. Esta sensação de abertura é essencial para a imagem corporativa da Etopia, uma vez que esta mantém uma função pública importante como incubadora de criatividade. Daí a base de dois andares consistir principalmente em superfícies envidraçadas que contêm elementos refletores a um grau maior ou menor. Foi atribuída igual importância aos andares superiores para que os caixilhos das janelas tivessem uma aparência tão delicada quanto possível. Os perfis CS 68-HV da Reynaers foram aplicados para satisfazer este requisito, com as partes móveis do caixilho posicionadas de uma forma oculta por detrás do aro fixo, quando visto do lado exterior. Esta não foi a primeira vez que um terreno de uma exposição antiga foi apresentado com um aspecto deprimente. O município de Zaragoza incitou a necessidade de que a Etopia fizesse deste local um centro fervilhante de atividade. É evidente que o projeto se tornou o foco da população local, bem como para quem se desloca de comboio de alta velocidade até Zaragoza. A combinação de economia e arte, investigação e abertura bem como indústria e criatividade poderá parecer contraditórias à primeira vista, mas é precisamente este contraste que dá ao projecto a sua força. A expressão arquitetónica do edifício abre certamente essa possibilidade.

Uma ponte pedonal interliga a Etopia à estação oposta

CW 65-EF-SG Bespoke façade solution

Project solution

 

Systems:

  • Bespoke solution based on CW 50 curtain wall

Project description:

An extremely large span called upon a custom-made development

  • 250 meters long x 15 meters high façade without an intermediary support
  • Façade needed to be as transparent as possible whilst avoiding deflection:
  • ° Profile width: 70 mm
  • ° Width of outside profile cap: 50 mm
  • ° Profiles connected to a slim steel structure that is fully clad on the inside with stainless steel caps
  • ° Reinforcement via 4 glass fins per façade module of 2 meters wide (each module has 4 elements on top of each other)
  • ° Tension bars are placed behind the glass fins for extra strength, stiffness and leveling of the sockets

Glass fins:

  • 650 mm deep x 40 mm thick (3 sheets of 12 mm layered glass with PVB film in between)
  • Fins are glued in an aluminium profile and then mounted on the slim steel structure
  • Weight: 225 kg per fin, 900 kg in total per module

Elements:

  • 4 elements per module
  • 75 m high x 2 meters wide
  • Total weight of 1 glazing module incl. steel structure, profiles and fins: 3.7 tonnes

Glazing:

  • Double layered glazing with a thickness of 46.5 mm (66.2/16/88.4)
  • Burglary and explosion resistant
  • Weight: 530 kg per element

Testing:

  • Air-Wind-Water tests in the Reynaers Institute
  • Water tightness up to 600Pa
  • Wind tightness (deflection) up to 1200Pa
  • Safety test up to 1800 Pa
  • ° 5 kN per elements
  • ° 54 kN per module
Section 1: CW 65-EF/SG - Horizontal section frame
Section 2: CW 65-EF/SG - Horizontal section transom with CS 68-HV
Instalador: 
Eurosca
Arquiteto: 
MCBAD/Colomer Dumont
Localização: 
Espanha View on map
Fotógrafo: 
Wenzel
Outros parceiros: 
Ayuntamiento de Zaragoza (Investors) UTE Sacyr, S.A.U. (General contractors)
Sistemas Reynaers utilizados: 
Project solutions: 
CW 65-EF bespoke solution