Deventer Library

Deventer Library

Com um design e materiais contemporâneos, a nova biblioteca pública em Stromarkt, Deventer enquadra-se lindamente no seu contexto histórico. Um edifício de grande dimensão, com caraterísticas impressionantes, desenhado pelos arquitetos do gabinete BiermanHenket. Através das suas enormes janelas de vidro, a nova biblioteca dá as boas-vindas à cidade.

Desde a sua abertura em 2018, a nova biblioteca de Stromarkt tem sido frequentada pelos habitantes de todas as idades de Deventer. Os 500 lugares são ocupados quase todos os dias, e foi precisamente esse o objetivo. Janneke Bierman, arquiteto no gabinete BiermanHenket explica que “este edifício tem de atrair um público de qualquer idade, à procura de um local propício para reunir-se, estudar e dedicar-se a atividades literárias. Por este motivo, o edifício foi concebido em plano aberto, em todas as direções, com um café-restaurante acolhedor situado no rés-do-chão. Evitamos deliberadamente de colocar as escadas perto da entrada, para que as pessoas passassem mais algum tempo neste piso. Uma ampla e bela escadaria de carvalho ladeia a fachada para nos conduzir aos dois pisos superiores da biblioteca.” 

“ESTE EDIFÍCIO TEM DE ATRAIR PÚBLICO DE QUALQUER IDADE, À PROCURA DE UM LOCAL PROPÍCIO PARA SE REUNIR, ESTUDAR E DEDICAR-SE A ATIVIDADES LITERÁRIAS.”Janneke Bierman - BiermanHenket architects

Integração no contexto histórico

Tendo em conta a altura, a estrutura e a escolha dos materiais, o arquiteto conseguiu conceber um edifício que se integrasse perfeitamente no centro histórico da cidade. “O projeto substitui um banco construído nos anos 60, cujos pilares de betão não puderam ser reutilizados. A nova biblioteca tinha de se distinguir por um design de plano aberto. Contudo, conservaram-se as caves e os pilares do novo edifício foram parcialmente colocados nos pilares já existentes no subsolo e em novas estacas enroscadas. Com uma altura de 15,5 metros, o novo volume segue mais ou menos os contornos do antigo banco, à exceção do lado Este onde a construção se estende para além do plano original. O resultado é que Stromarkt em forma de L abrange agora dois espaços urbanos amplos. Felizmente, os grandes plátanos dE Stromarkt puderam ser conservados.’

 

Ao lado, encontra-se uma famosa construção do Século XII, a casa em pedra mais antiga dos Países Baixos. Esta foi parcialmente incorporada na biblioteca. Este monumento acolhe agora uma zona calma, um espaço de exposição e um espaço de escritórios.

Vidro e cerâmica

As laterais da construção são compostas principalmente por fachadas em aço. O vidro é colocado  em perfis de alumínio finos da Reynaers Aluminium, fixados na construção metálica diretamente atrás da fachada. Outros elementos da fachada foram revestidos com painéis cerâmicos. “Estes painéis foram especialmente concebidos, em seis variantes, para este edifício. Escolhemos o ocre por ser uma cor muito utilizada nas construções de Deventer. Os elementos apresentam linhas verticais, alternando as ranhuras lisas e as arestas com duas estruturas em pente diferentes.”; 

 

Nas superfícies das paredes com painéis cerâmicos, as janelas estão instaladas em aros de alumínio com linhas sóbrias e disponíveis em vários tamanhos. O que se torna particularmente cativante são as grandes janelas de ângulo, existentes nos dois cantos do edifício. A entrada da fachada apresenta aberturas estreitas que se prolongam em dois pisos.

Espaço e luz

O plano aberto do rés-de-chão permite flexibilidade no esquema. Este espaço de reunião contínuo também é utilizado para workshops, debates e conferências. Junto à entrada, encontra-se um café-restaurante para todos os visitantes. A fachada sul, do lado do jardim, é maioritariamente feita de vidro. Ao longo desta fachada, existe um “vazio” (um espaço aberto) que conduz a uma ligação envidraçada, criando assim uma separação visual entre o novo edifício e a parte histórica, que estão agora interligados. 

No lado norte, a grande escada e o espaço aberto oferecem um ângulo de visão até ao segundo piso. Aqui há também “vazios” e claraboias que inundam o espaço de luz natural.

Espaços abertos, escadas e janelas proporcionam sucessivas vistas através da biblioteca até ao exterior. No segundo piso, as janelas de vidro e a grande janela de ângulo oferecem uma vista panorâmica deslumbrante sobre o antigo centro da cidade.

Do auditório ao Smartlab

Para além das funções habituais de uma biblioteca (um local onde os visitantes podem pesquisar, requisitar livros e ler), o novo edifício é equipado para acolher inúmeras atividades. A cave, por exemplo, acomoda uma pequena sala de cinema e um auditório com 80 lugares, entre outras coisas. Além disso, poderá encontrar os arquivos literários e um local para abrigar as bicicletas dos colaboradores. “Para conferir uma altura adequada ao auditório subterrâneo, o pavimento foi elevado 1 metro. De toda a maneira, já estávamos a enfrentar diferenças de altura neste espaço: da entrada em direção ao edifício histórico, o nível do piso aumenta progressivamente 1 metro”, explica Bierman.

No rés-de-chão, assim como no primeiro e no segundo piso, foi criada uma grande variedade de locais destinados à interação, consulta, relaxamento e estudo, nomeadamente, a zona calma situada na parte histórica do edifício, mesas do café-restaurante, poltronas, mesas altas e baixas, alcovas onde podemos sentar-nos e deitar-nos, banquetas, escadas da arquibancada, parapeitos das janelas, mesas compridas nos espaços abertos, bancos e mesas de jogos, jardim e terraço no telhado.

 

E, naturalmente, há estantes repletas de livros, filmes e música. Estas estantes modernas têm uma estrutura transparente e, apesar de estarem por vezes cheias, estas habitualmente oferecem uma boa visibilidade sobre o espaço.

Os escritórios estão concentrados na área sudoeste do primeiro piso da nova construção, assim como no primeiro e no segundo pisos do antigo edifício.

No último piso, foi criado um “smartlab” focado na fabricação de coisas com a ajuda de impressoras 3D e bancadas. Adjacente ao laboratório, o terraço no telhado oferece uma vista espetacular sobre o antigo centro da cidade.

Instalador: 
Localização: 
the Netherlands
Fotógrafo: 
Jan Willem Schouten
Sistemas Reynaers utilizados: