The Brouwhuis

Em harmonia com o meio ambiente

No local em que Brouwhuis está agora, existia uma pequena casa branca da guarda florestal. A organização holandesa de conservação da natureza Natuurmonumenten não se opôs a esta casa ser demolida para dar lugar a um nova casa, desde que pudessem ver o projeto de antemão e que se encaixasse no ambiente. ‘Felizmente, isso não demorou muito, diz De Brouwer. ´Além da casa branca, existia também um celeiro preto no local. Isso foi em parte a inspiração para a nova casa. A ideia é que o celeiro seja muito menos visível na floresta do que a casa.’

A casa tinha de ser projetada de tal maneira que existisse um relacionamento máximo com o ambiente.

Relação com o meio ambiente

Antes de Brouwhuis, os proprietários moravam num impressionante edifício em Tilburg que se tornou demasiado grande depois dos filhos voarem do ninho. ‘Eles queriam uma casa nova para duas pessoas, mas com espaço suficiente’, diz De Brouwer. ‘A casa tinha de ser aconchegante e ter um padrão de acabamento semelhante ao da antiga casa’. Além disso, tinha de ser projetada de tal maneira que existisse um relacionamento máximo com o ambiente. Estes requisitos combinados com alguns quadros de humor criados pelos residentes, resultaram no desenho final.

Aberto e fechado

A casa tem 27 metros de comprimento e 6 metros de largura. No interior, todas as funções estão conectadas linearmente. A parede está fechada num lado, por onde passam carros e caminhantes. Isso também foi feito porque agora existe uma Estrada que atravessa a floresta, paralela a esse muro fechado. No entanto, uma entrada de vidro foi adicionada. No lado fechado, há também um bloco que contém todos os equipamentos técnicos. Este elemento foi feito maior e mais escultural para se parecer com uma chaminé. Por outro lado , o outro lado da casa está amplamente aberto, graças às muitas janelas com perfis de alumínio da Reynaers. As janelas de alumínio foram revestidas para criar uma aparência fosca, quase de aço. A vidro triplo reduz ao mínimo o arrefecimento.

Detalhes

A casa está coberta de tábuas manchadas de preto, um aceno para o velho celeiro que costumava ficar neste local. De Brouwer: 'Muitas horas foram investidas na elaboração de todos os detalhes.’

“Muitas horas foram investidas a pensar todos os detalhes. ”Jacq. de Brouwer (Bedaux de Brouwer architecten)

Também foi utilizada muita madeira no interior, projetada pela empresa de design de interiores Studio INAMATT.

Também foi utilizada muita madeira no interior, projetada pela empresa de design de interiores Studio INAMATT. Por exemplo, os tetos foram revestidos com ripas de madeira para criar uma boa acústica, Essas ripas também continuam através das clarabóias, que não fornecem apenas luz, mas também destacam a altura. ‘A acústica é incrivelmente importante para o conforto de uma casa’ diz de Brouwer. Esta e a pequena área de estar criam, de fato, aquela sensação acolhedora que os proprietários queriam alcançar. De Brouwer: ‘Nós não escolhemos deliberadamente um grande espaço para morar. Isso está em desacordo com a arquitetura predominante em Oisterwijk. Os proprietários e eu acreditamos que a grandeza não está na área de superfície mas em detalhes de qualidade.’

Convidado na paisagem

Um elemento marcante da casa é a plataforma de cimento em que assenta, ‘Isso tem um objetivo funcional e estético’, diz De Brouwer. É prático porque, como residente, fica num plano superior aos caminhantes e carros que passam. A separação entre o jardim projetado por MTD Landschapsarchitect, e a reserva natural ao redor foi mantida num mínimo absoluto. Isso significa que os caminhantes ocasionalmente caminham pelo jardim. Um recesso na planta da casa forma o terraço e duas janelas de canto na cozinha e no quarto, aumentam a vista para o jardim.

“Esta casa realmente representa o que eu defendo: durará muito tempo e manterá o seu valor.”Jacq. de Brouwer (Bedaux de Brouwer architecten)

Intemporal

De Brouwer orgulha-se da casa e de como foi alcançada em conjunto com os proprietários, o fabricante de fachadas Aluvendo e a construtora. ‘Esta casa realmente representa o que eu defendo: ela durará muito tempo e manterá o seu valor. A arquitetura geralmente tem uma natureza elegante ou temporária, mas relacionando-a com o meio ambiente, assume um ar de permanência, de intemporalidade. Nós construímos algo aqui que fica na paisagem e está de acordo com o local. A casa responde ao meio ambiente.’

Instalador: 
Aluvendo
Localização: 
Oisterwijk, nos Países Baixos View on map
Fotógrafo: 
Jan Willem Schouten