Skip to main content
  • BriseSoleil 100 Sombreamento e ConceptWall 50 Fachadas - Cinema Mellat Park cineplex localizado em Tehran, Irão
  • BriseSoleil 100 Sombreamento e ConceptWall 50 Fachadas - Cinema Mellat Park cineplex localizado em Tehran, Irão
  • BriseSoleil 100 Sombreamento e ConceptWall 50 Fachadas - Cinema Mellat Park cineplex localizado em Tehran, Irão
  • BriseSoleil 100 Sombreamento e ConceptWall 50 Fachadas - Cinema Mellat Park cineplex localizado em Tehran, Irão
  • BriseSoleil 100 Sombreamento e ConceptWall 50 Fachadas - Cinema Mellat Park cineplex localizado em Tehran, Irão
  • BriseSoleil 100 Sombreamento e ConceptWall 50 Fachadas - Cinema Mellat Park cineplex localizado em Tehran, Irão
  • Reza Daneshmir
  • Catherine Spiridonoff

Mellat Park cineplex

Tehran - Irão

O cinema é uma das mais populares formas de arte no Irão. Desde a Revolução Islâmica de 1979, a indústria cinematográfica do país tem vindo a desenvolver-se continuamente, estando a tornar-se cada vez mais significativa no campo da produção cultural. O Mellat Park Cineplex em Teerão, desenhado pelos arquitectos iranianos Catherine Spiridonoff e Reza Daneshmir, trata-se de um projecto que expressa este desenvolvimento e é uma adição bem-vinda ao número incrivelmente baixo de salas de cinema nas cidades do Irão.  

Situado na extremidade sudoeste do Parque Mellat, um dos maiores entre os cerca de 800 parques existentes em Teerão, este novo complexo de cinemas insere-se na paisagem de forma quase orgânica. O edifício é circundado pelo parque a norte e a este; a sul fica adjacente à auto-estrada Niayesh, e a ocidente encontra-se um complexo desportivo. Os 15.000 m2 de superfície total do complexo albergam quatro salas de cinema com lugar para 300 pessoas, uma pequena sala de projecção para cerca de 40 pessoas, espaços para exibições, um restaurante, um café, uma loja de CDs e livraria, escritórios e áreas de serviço. O complexo tem uma lotação máxima de 2.200 pessoas. A forma alongada da área e o plano de disposição do espaço resultaram num edifício alongado e curvo que interage com o ambiente envolvente graças à sua estrutura. Na cave e piso térreo existem dois ecrãs de cinema posicionados em frente um do outro. Em ambos os pisos, os dois cinemas estão interligados, de forma a aproveitar a inclinação própria das paredes dos cinemas, criando uma grande área abobadada em cada piso por baixo da curva que liga os dois ecrãs. No piso térreo, este pormenor torna o edifício acessível ao mesmo tempo que funciona também como área de entrada coberta e espaçosa. A cave possui a mesma quantidade de espaço e é utilizada como espaço de exibições. No piso superior, onde se situa o restaurante, foi criada também uma área aberta. Estas três áreas horizontais abertas estão ligadas através de dois volumes verticais em ambas as extremidades do edifício, que albergam as entradas dos cinemas e áreas de serviço..

Transição fluida

O átrio de entrada constitui um dos pontos centrais do complexo. Sem porta exterior ou interior, ele cria uma transição fluida entre o parque e o interior do complexo. Na zona norte, existem rampas de acesso nos caminhos do parque guiando os visitantes em direcção ao edifício. Devido à forma curvada do edifício, a largura de cada uma das secções individuais varia, o que deu origem a um caminho ondulado no desenho do sistema de rampas. Este pormenor aproxima mais o edifício da sua verdadeira localização topológica em relação ao parque e sublinha a ideia da transição fluida entre o interior e o exterior. O sistema de suporte consiste de aço e betão e foi desenhado de forma a deixar visíveis todos os elementos de construção. Os materiais que formam as paredes interiores curvadas possuem uma textura particularmente acentuada. As superfícies horizontais estão revestidas com lajes de pedra coloridas artificialmente, com uma cor por cada piso. Foram utilizadas placas de aço na fachada, nas colunas verticais das extremidades do edifício e nos tectos suspensos, os quais foram preparados através de um processo manual especial.

Transparência

A fachada de vidro proporciona uma elegância discreta ao edifício e ‘abre-o’ para o parque graças à transparência, criando simultaneamente uma ligação entre o exterior e este piso. O desenho subtil do sistema de fachada CW 50 da Reynaers Aluminium enquadra-se perfeitamente no desenho e sublinha o carácter leve do edifício. Durante a instalação, foi utilizada uma peça de ligação especialmente fabricada para a montagem do vidro. Esta inovação permitiu a utilização da consola de apoio standard. O sistema de protecção solar BS 100 ajusta-se perfeitamente à fachada e sublinha também a estrutura horizontal da mesma. Para além disso, foi desenvolvida uma solução especial para este projecto que permite ajustar as persianas no ângulo desejado. Ambos os sistemas Reynaers utilizados neste projecto não só provaram a sua flexibilidade e capacidade de adaptação a situações não-standard, alargando a gama de aplicações possíveis para o sistema, como também contribuíram bastante para uma das característica principais deste edifício – a sua transparência.

Sistemas Reynaers utilizados

Parceiros envolvidos

Arquiteto

  • Reza Daneshmir
  • Catherine Spiridonoff

Instalador

  • Fan Avar Bana Tacim

Fotógrafo

  • Ali Daghigh
  • Afsin Ghaderpanah