Skip to main content
  • CW 50-SG Fachadas - Oz'One localizado em Montpellier, França
  • CW 50-SG Fachadas - Oz'One localizado em Montpellier, França

Oz'One

Montpellier - França - 2013

UM FAROL EM MONTPELLIER

O Oz'one, projetado pela empresa AS.Architecture-Studio, é hoje a figura de proa do Port Marianne, no distrito de Parc Marianne. Neste novo bairro residencial projetado pelos mesmos arquitetos, Oz'one é o primeiro prédio terciário de Montpellier a alcançar status de BBC (Bâtiment Basse Consommation – edificio de baixo consumo energético). Oz'one é como um farol entre os contornos dos outros edifícios que cominam uns com os outros. Encontra-se alinhado orgulhosamente  ao longo da borda do local e em redor de uma falha transversa de verdura que reconcilia a escala da cidade com a do espaço pedestre.

 

Este projeto, composto por um espaço comercial de 1400m2 e administrativo de 9000m2, demorou algum tempo a ser concluído. Tal como um bom vinho, o Oz'one foi melhorando com o tempo, esta comparação é compartilhada pelos arquitetos vencedores do concurso em 2005. O diretor da Eiffage Construction Languedoc-Roussillon e representante do dono de obra, Slimane Haddouche, salienta que este projeto, reconhecido com o prémio Pyramide d'Argent pela Federação de Construção e Desenvolvimento, é agora uma referência excepcional: "Com o Oz'one, Eiffage Immobilier Méditerranée estabeleceu o seu modelo como construtor e empreiteiro. A prestação de apoio jurídico, financeiro e técnico desde a fase de conceção até à entrega torna mais fácil garantir o custo, o prazo e o nível de serviço aos nossos investidores e utilizadores. "

 

CW 50-SG Fachadas - Oz'One localizado em Montpellier, França

Com trinta metros de altura, a silhueta do edifício é caracterizada pelos seus planos de corte e grandes janelas urbanas

Um projeto emblemático

O Ernest Granier, uma continuação da cidade histórica que se estende e espelha a cidade atual, tornou-se um projeto emblemático em termos de desenvolvimento urbano e arquitetura. Marc Lehmann, arquiteto associado da AS.Architecture-Studio faz referência ao terreno que foi disposto à volta de um parque projetado na altura pelo paisagista Michel Desvigne e concebido como uma forma de regular as inundações nas planícies baixas da cidade no final dos anos 90. O espaço verde neste distrito já existia e tornou-se vantajoso quando se tratou de desenvolver um projeto urbano que enquadrasse este bairro num espaço residencial natural".

Em termos arquitetónicos, o processo envolveu a criação de uma "compressão da cidade" para ter em conta todos os bairros diferentes, a criação de intervalos e caixilhos grandes para vistas amplas. A partir do contorno uniforme dos escritórios, o projeto foi dividido em três elementos – a base, o corpo principal do edifício e o sótão - em continuidade com o bairro. Explica o arquiteto Carsten Bröge que acompanhou o processo da operação: "O edifício apresenta uma frente padronizada com espaços comerciais compostos por vidro estrutural colado, fabricado com Reynaers CW 86-VEC para lidar com as grandes dimensões de certos caixilhos (1800 por 3750 mm). A linha vertical que compõe a abertura visual é formada por perfis de fachada Reynaers, CW 50-SG, este sistema permite que as janelas sejam montadas sem usar perfis de aperto exteriores, dão a aparência de uma superfície plana no exterior. A silhueta do edfício colorida, variada em materiais e cerca de trinta metros de altura, é caracterizada pelos seus planos de corte e as suas grandes janelas urbanas que dominam a paisagem. "Para atender às restrições das normas ITE (Isolamento Térmico Externo) com sistemas de sombreamento integrados invisíveis do exterior, bem como as larguras obrigatórias de 450 a 1300 mm, as fachadas estão equipadas com 900 caixilhos compostos por Reynaers TS 57.

 

Envolvente do edifício

Como assinala Slimane Haddouche, a característica diferenciadora deste edifício reside nas diversas soluções técnicas que foram necessárias para se tornar o primeiro projeto de construção de negócios com status BBC (Edifício de Baixo Consumo Energético) na região do Languedoc Roussillon. A sua envolvente otimiza a gestão do conforto térmico entre a parte da frente do edifício e a traseira, ligados por uma ponte, combinado por fachadas, paredes de betão e com aberturas de janela. Várias soluções técnicas contribuem para o sucesso deste edifício de referência: atendendo às normas de isolamento térmico no exterior, montagem de vidro,  acústica e dimensionamento dos diferentes caixilhos.

 

CW 50-SG Fachadas - Oz'One localizado em Montpellier, França
Marc Lehmann (AS. Architecturestudio)
Architects
Marc Lehmann (AS. Architecturestudio)

ARCHITECTURESTUDIO

Marc Lehmann nasceu em Rabat, Marrocos, em 1962. Terminou os seus estudos de Arquitetura na Ecole d'Architecture et d'Urbanisme de Bordeaux em 1989. É  um entre doze sócios da AS.Architecture-Studio desde 1998. Fundada em 1973 em Paris, a empresa de arquitetura reúne mais de cem pessoas. A equipa de 25 nacionalidades diferentes é composta por arquitetos, urbanistas, designers e designers de interiores. Além de Paris, AS.Architecture-Studio tem escritórios em Xangai, Bejing e Veneza. "A arquitetura é uma arte envolvida com a sociedade, a construção do ambiente da vida da humanidade, baseada no trabalho em grupo e no conhecimento compartilhado", diz Marc Lehmann.

 

Sistemas Reynaers utilizados

Parceiros envolvidos

Instalador

  • Martifer

Fotógrafo

  • Aurelie Leplatre
  • Julien Thomazo

Outros parceiros

  • Eiffage Construction Languedoc (Empreiteiro geral)