Skip to main content
  • ConceptWall 50 Fachadas - Business center Marynarska Business Park localizado em Warsaw, Polónia
  • ConceptWall 50 Fachadas - Business center Marynarska Business Park localizado em Warsaw, Polónia
  • ConceptWall 50 Fachadas - Business center Marynarska Business Park localizado em Warsaw, Polónia
  • ConceptWall 50 Fachadas - Business center Marynarska Business Park localizado em Warsaw, Polónia
  • ConceptWall 50 Fachadas - Business center Marynarska Business Park localizado em Warsaw, Polónia
  • ConceptWall 50 Fachadas - Business center Marynarska Business Park localizado em Warsaw, Polónia
  • ConceptWall 50 Fachadas - Business center Marynarska Business Park localizado em Warsaw, Polónia
  • Konior & Partners
  • Atelier 2 Architekci

Marynarska Business Park

Warsaw - Polónia - 2008

No que diz respeito à procura de soluções, os arquitectos responsáveis pelo Marynarska Business Park, Konior & Partners de Bruxelas e Atelier 2 Architekci de Varsóvia, acreditam fortemente nas soluções testadas e comprovadas. O seu complexo de escritórios recentemente concluído na capital da Polónia é o melhor exemplo disto. Uma disposição axial, uma elevação organizada de forma clássica e o plano típico estabelecem dois objectivos principais do design: criar por um lado uma impressão de prestígio arquitectónico e monumentalidade urbana e, por outro lado, garantir a maior versatilidade possível na utilização diária.

O Marynarska Business Park situa-se em Służewiec, parte do distrito de Mokotów em Varsóvia. Esta trata-se de uma área que sofre actualmente uma grande transformação. Após anos de ruído proveniente das diversas fábricas e armazéns de laboração contínua, a área está a transformar-se gradualmente num centro de conhecimento. Graças à proximidade de grandes artérias rodoviárias, do aeroporto de Okęcie, de diversos centros comerciais e ao excelente acesso a transportes públicos, surgem agora muitos edifícios de escritórios onde anteriormente se situavam os edifícios fabris. Em termos de planeamento urbano, o complexo de escritórios tem uma disposição axial composta de quatro partes com diversas modificações. Os arquitectos quebraram de diversas formas uma disposição em forma de “C”, ((note for graphic designer: definitely show this with images)), uma disposição clássica em termos espaciais e funcionais, atribuindo a cada uma das partes uma altura diferente, separando inteiramente uma parte e virando-a para a situar mais perto da estrada principal. Criaram também duas entradas bem articuladas que não constituem, ao contrário daquilo que parecem indicar, as entradas para o edifício mas sim a entrada e saída do parque de estacionamento. Conseguiram criar um desenvolvimento diversificado, interligado por uma impressionante aproximação a partir da fonte circular no centro e diversas linhas de lugares de estacionamento situados à sua volta. O complexo é composto por uma área útil de quase 45.000 m2. A sua divisão em quatro componentes, que em parte podem ser ligadas, juntamente com a planificação típica das escadas, elevadores e instalações sanitárias na parte central, tornam a disposição simples e acessível para uma grande variedade de utilizadores. O espaço central, com o seu corredor separado, tem uma profundidade de mais de 7 metros e oferece uma excelente variedade de condições de trabalho, tanto em termos de luz natural e de vista sobre a cidade, como em termos da sofisticada tecnologia utilizada para o controle não só da temperatura, como também do funcionamento geral do edifício. Embora cada um dos quatro elementos possua a sua própria entrada e área de recepção, eles estão ligados por um parque de estacionamento subterrâneo com capacidade para 1.300 automóveis.

Números importantes

A integração de todo o complexo foi indiscutivelmente conseguida não só através da fonte circular, mas também pelo leitmotiv do ritmo da elevação e pelos materiais. Clássico em termos de disposição, o piso térreo é recolhido e suportado por colunas de alumínio de aspecto maciço; o piso superior é também recolhido com uma leve e arejada projecção do telhado, o que constitui um detalhe adicional. Entre estes dois pisos situa-se a parte principal do edifício: uma superfície vidrada e regular com elementos de destaque em grés e uma secção central dividida por uma loggia adicional. As fachadas possuem uma natureza marcadamente horizontal, o que torna o número de pisos partes componentes em linguagem gráfica. Números mais importantes: 14,5 km de colunas, 16,5 km de vigas de suporte e uma enorme quantidade de outros elementos, todos fabricados pela Reynaers Aluminium, suportam o vidro Strathophon de 850 toneladas e 20.000 m2 que isola o edifício do ruído exterior. Foi utilizada uma estrutura de fachada estruturante em vidro, juntamente com uma fachada em versão clássica e com CW 50. Foram criados também perfis especiais, específicos para o Marynarska Business Park. Estes incluem estruturas especiais, enormes contracaixilhos para janelas e elementos especiais que permitiram a suspensão tanto das estruturas decorativas como das próprias armações. O complexo, que acompanha a curva de uma esquina proeminente, distingue-se também pelas suas elevações em ambas as extremidades vistas a partir da rua. Estas placas de vidro suspensas no ar fornecem ao complexo Marynarska um aspecto transparente, aumentando a extensão do piso superior até 5 metros. A ilusão de que o edifício possui asas liga-o ao aeroporto de Varsósia, ali muito próximo. O Marynarska Business Park adquire assim uma certa leveza, mantendo ao mesmo tempo o seu carácter monumental.

Sistemas Reynaers utilizados

Parceiros envolvidos

Arquiteto

  • Konior & Partners
  • Atelier 2 Architekci

Fotógrafo

  • Jarosław Kąkol

Outros parceiros

  • Ghelamco Poland (Empreiteiro geral)